Executando o MariaDB a partir do diretório fonte

Você pode executar mysqld diretamente desde o diretório fonte (sem ter que fazer make install).

Iniciando mysqld após a instalação no Windows

No Windows, o diretório de dados é gerado durante a instalação.

A maneira mais simples de iniciar o banco de dados desde a linha de comando é desta forma:

  1. Vá até o diretório onde se encontra mysqld.exe (subdirectory sql\Debug or sql\Relwithdebinfo of the build directory)
  2. Desde aqui, execute
    mysqld.exe --datadir=..\data --console
    

Como de costume, você pode passar outros parâmetros do mysqld na linha de comando, armazená-los num arquivo de configuração my.ini, passando --defaults-file=path\to\my.ini

O caminho de busca padrão no Windows para o arquivo my.cnf é o seguinte:

  • GetSystemWindowsDirectory()
  • GetWindowsDirectory()
  • C:\
  • Diretório onde se encontra o executável.

Iniciando mysqld após instalação no Unix

Copie o seguinte no seu arquivo '~/.my.cnf'.

Existem duas linhas que você terá de editar: 'data=' e 'language='. Certifique-se de alterá-las para corresponder seu ambiente de trabalho.

# Example mysql config file.
# You can copy this to one of:
# /etc/my.cnf to set global options,
# /mysql-data-dir/my.cnf to get server specific options or
# ~/my.cnf for user specific options.
# 
# One can use all long options that the program supports.
# Run the program with --help to get a list of available options

# This will be passed to all mysql clients
[client]
#password=my_password
#port=3306
#socket=/tmp/mysql.sock

# Here is entries for some specific programs
# The following values assume you have at least 32M ram

# The MySQL server
[mysqld]
#port=3306
#socket=/tmp/mysql.sock
skip-locking
temp-pool
set-variable  = key_buffer=16M
set-variable  = thread_cache=4
loose-innodb_data_file_path = ibdata1:1000M
loose-mutex-deadlock-detector
gdb

######### Fix the two following paths

# Where you want to have your database
data=/path/to/data/dir

# Where you have your mysql/MariaDB source + sql/share/english
language=/path/to/src/dir/sql/share/english

[mysqldump]
quick
set-variable = max_allowed_packet=16M

[mysql]
no-auto-rehash

[myisamchk]
set-variable= key_buffer=128M

Com o arquivo acima já alterado, vá até seu diretório fonte do MariaDB e execute:

./scripts/mysql_install_db --srcdir=$PWD --datadir=/path/to/data/dir

Acima '$PWD' é a variável de ambiente que aponta para seu diretório atual. Se você tiver adicionado datadir no seu my.cnf, você não tem que passar a opção acima.

Agora você pode iniciar mysqld no depurador:

cd sql
ddd mysqld &

Ou iniciá-lo por conta propria:

cd sql
./mysqld &

Após iniciar o mysqld usando um dos métodos acima (com depurador ou sem), inicie o cliente (como root se você ainda não tiver nenhum usuário configurado).

../client/mysql

Usando um plugin de mecanismo de armazenamento

A forma mais simples é compilando o mecanismo de armazenamento dentro do MariaDB:

configure --with-plugin-<plugin_name>

Outra opção seria apontar mysqld para o diretório do mecanismo de armazenamento:

mysqld --plugin-dir=source-dir-path/storage/connect/.libs

Comments

Comments loading...